O fenômeno Bolsonaro

IMG_1582

Bolsonaro é definitivamente um fenômeno político no Brasil. O deputado que participou das manifestações do último dia 16 em Fortaleza, teve passagem pelo Nordeste digna de um grande ídolo nacional. Recepcionado no aeroporto por vários fãs e cercado por uma multidão durante a manifestação, Bolsonaro foi sem dúvida alguma a grande atração do fim de semana. Nada parece detê-lo.

Há quanto tempo um político brasileiro não era recebido por uma legião de fãs no aeroporto? Bolsonaro conseguiu essa proeza. Bolsonaro foi recebido por dezenas de pessoas, foi ovacionado e tirou fotos. Discursou na câmara de Quixadá, deu entrevistas, sempre cercado de seus seguidores. Mas o ápice foi atingido no dia da manifestação, domingo, dia 16. Bolsonaro passou todo o tempo cercado por uma multidão, cercado pelo povo. Em certo momento, havia dois blocos na manifestação: um em frente a um carro de som e o outro ao redor dele. A popularidade do deputado parece ser inesgotável.

Se havia dúvidas sobre seu apelo popular no Nordeste, elas não existem mais: Bolsonaro tem apoio maciço na região. Diria que teve apoio maior em Fortaleza, do que teve em São Paulo na manifestação de abril. A popularidade do deputado parece crescer mês a mês, semana a semana. O fim de semana foi uma mostra de que Bolsonaro se consolidou de forma definitiva como figura política de destaque no cenário nacional.

A pergunta que fica é: até onde essa popularidade pode chegar? Bolsonaro parece enfrentar cada vez menos resistência da população e a legião de fãs parece contagiar cada vez mais pessoas.

Enquanto alguns duvidam de seu potencial, a verdade é que a popularidade do deputado cresce em um ritmo assombroso. Se outros políticos têm medo de sair às ruas, Bolsonaro é ovacionado. Bolsonaro tem uma capacidade de atingir a população como poucos políticos tiveram. Sem dúvida é uma figura ímpar na história política do país e não há indício de que algo irá detê-lo. Bolsonaro se tornou definitivamente um fenômeno político no país.

Anúncios

3 comentários sobre “O fenômeno Bolsonaro

  1. Se depender de mim e de todos os independentes (sem partido), ele nunca vai se eleger presidente. Se eu fosse presidente do PSC (Partido Social Cristão), eu já teria expulsado ele do partido há muito tempo e mandado ele para a prisão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s